CAJUÍNA EM TERESINA














A cajuína ameniza

humanamente o calor,

é néctar que vitaliza

um doce laço de amor.

 

Teresina, realeza,

vila nova do Poti,

velho monge, outra beleza

das terras do Piauí.


Sempre juntos, braços dados 

tal qual abelha na flor,

ou colibris nos cerrados

prenunciando esplendor.


Nas asas da sutileza

com elevo a viajar,

uma ode à natureza

que habita este meu lugar!


Cajuína em Teresina…

delícia deste meu chão,

o belo sol descortina

as belezas do sertão!


A poesia faz elo

entre anjos tortos e os sãos,

Torquato Neto, Castelo,

nas palmas das nossas mãos!



                              PedrO M.


Comentários

AlinhavoS de PedrO MonteirO

A VOLTA AO MUNDO EM OITENTA DIAS, VERSÃO EM CORDEL (Coleção clássicos em cordel).

SÃO PAULO EM CORDEL

HISTÓRIA DAS COPAS DO MUNDO EM CORDEL