segunda-feira, 8 de agosto de 2016

RETALHOS DE SAUDADE


















Poeta sente saudade,
Na crueza que ela tem.
Por vezes sente na carne
Quando a tristeza lhe vem
Cortando feito navalha,
Entra no peito e retalha,
Não perdoando ninguém.


PedrO MonteirO






https://drive.google.com/file/d/0B3V7At4-330gU1p6dGlPcFI3U0E/view?usp=sharing