quinta-feira, 20 de novembro de 2014

SONHO MULTICOR























Sonhar é dom de poeta
Por um mundo horizontal,
É tirar do travesseiro,
Num rito memorial,
As ações libertadoras,
Pelas práticas promotoras
De justiça social!

A paz que queremos ver  
Nas multidões coloridas
Expressa fraternidade
Todas as tribos unidas
Em sublime convivência,
Sendo essa consciência
Orgulho das nossas vidas.

E tanger do nosso meio
O preconceito e tortura,
Fonte de perversidade
Que achincalha a ternura,
Dando um nó em nossa vida,
Faz uma tela florida
Ser a mais tosca pintura.

Democracia é a seta
Nos alinhavos que traça.
Ter respeito às diferenças
De gênero, credo e de raça
É não ser mais mero ouvinte
Da Carta Constituinte,
Quando relida na praça!

PedrO MonteirO