quinta-feira, 15 de julho de 2010

SÁBIO RECOMEÇO

                                              











No final de cada meta
Existe um recomeçar,
Por isso vivo vagando
Pela imensidão do mar,
Entre as marolas do brio
E a proa do desafio
É preciso navegar!

Numa peleja tirana
Com relampejo de morte,
Enfrento com valentia
Correnteza e vento forte.
Descanso, quase nenhum,
Para vencer cada um
Dos desafios da sorte.

E se a tormenta deixar
Um dissabor sem igual,
No leme do velho barco
Transformo suor em sal,
Nos desafios medonhos
Semeio os mais lindos sonhos
Dentro do mundo real.

No grande mar dessa vida
Nunca desisto do pleito,
Nem a magia das ninfas
Vai mudar o meu conceito.
Só o bem me satisfaz,
Pelo cultivo da paz
Floresce amor no meu peito!

PedrO MonteirO